Translate

terça-feira, 3 de março de 2015

Nova forma de vida: Cientistas criam um ser que sobrevive sem água

Quando se trata de procurar vida fora do nosso planeta, a maioria dos especialistas operam sob a premissa de que, como acontece com a biodiversidade na Terra, seres extraterrestres são dependentes de água. Mas e se eles pudessem sobreviver sem esta substância vital para nós?


Engenheiros químicos e astrônomos da Universidade de Cornell, EUA, publicaram um estudo na revista " A ciência avança " para revelar a possibilidade de que a vida extraterrestre possa existir para além das fronteiras da química baseados em água. Assim, a equipe  criou uma membrana celular teórica baseada em metano em vez de  água y teria um ponto de congelação menor que esta. Eles o chamaram de "azotosoma" e estabeleceu que tem uma forte resistência à deterioração, bem como uma flexibilidade semelhante aos fosfolipídios terrestres, informa o site " Motherboard " .

Esta estrutura consistirá de pequenos compostos de azoto, carbono e hidrogênio e será capaz de operar a temperaturas de -180 ° C no metano líquido. Assim, a equipe de cientistas afirma que poderia  sobreviver nos mares criogênicos de Titã , a lua gigante de Saturno inundado com mares de metano líquido,que abrigaria células livres de oxigênio a base de hidrocarboneto alcano, permitindo que se metabolizem e se reproduzam  igual a vida existente na Terra.
RT