Translate

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Chimpanzés têm capacidade cognitiva para cozinhar

Calma, você (ainda) não verá um chef chimpanzé comandando a cozinha de um restaurante cinco estrelas. Mas uma pesquisa feita por cientistas de Harvard e Yale sugere que estes primatas conseguiriam cozinhar.
Eles acreditam nisso porque os bichos mostraram uma preferência similar a nossa por alimentos cozidos, a habilidade de entender a transformação da comida crua e até armazenam e transportam o alimento a longas distâncias para fazer a preparação. 
A descoberta sugere que essas habilidades emergiram nos humanos há muito tempo em nossa escala evolutiva e que os chimpanzés teriam todas as ferramentas cognitivas para preparar o alimento - menos o controle sobre o fogo.
Como a hipótese é a de que a comida cozida tenha uma grande importância no desenvolvimento da nossa espécie (aumentando nossa expectativa de vida, já que pessoas sem dentes conseguiam consumir caldos, por exemplo, e também evitando doenças. Como exeplicamos aqui, o cozimento de alimentos para a liberação de mais energia, como os amidos da batata, também tiveram um papel crucial), cientistas acreditam ser necessário entender quando começamos a cozinhar.
Mas a maioria dos estudos que buscava essa resposta era focado apenas no nosso controle sobre o fogo. Nesta pesquisa, cientistas analisaram a habilidade dos chimpanzés de entender o processo de cozimento e apreciar a comida preparada em detrimento da crua. 
A pesquisa
Para entender a relação dos chimpanzés com a comida, os cientistas viajaram até o Congo para analisar o comportamento de animais fora do cativeiro. Nos testes, foi demonstrado que os primatas preferiam comer batata doce cozida em vez de crua, se tivessem a opção - mesmo que significasse esperar mais tempo para obtê-la.
Depois os pesquisadores quiseram analisar se os chimpanzés entendiam o processo de transformação do cozimento. Para não machucar os animais com fogo, pesquisadores apresentaram a eles um 'aparato de cozimento'. Eles deviam colocar batatas cruas em um recipiente e, através de um controle, dar o comando para o cozimento. Novamente, os animais preferiam cozinhar a comer o alimento cru.
O último teste foi revelador: o alimento foi disponibilizado a uma distância considerável do aparato de cozimento. Ou seja, os chimpanzés, que são conhecidos por não guardar comida para depois, precisavam levar as batatas até outro lugar para prepará-las. E a surpresa dos cientistas, e prova definitiva de que os animais podem cozinhar sim, é que eles faziam a viagem para garantir suas batatas cozidas. E outros testes mostraram que eles faziam o mesmo com cenouras, provando que não era apenas um comportamento condicionado e sim uma compreensão do processo.
Via PhysOrg