Translate

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Estudiosos encontram vestígios recentes de água em Marte


De acordo com um estudo publicado pela revista Nature Communications, um grupo de cientistas encontrou traços surpreendentemente recentes de água no planeta vermelho.  A descoberta, realizada graças à câmera HiRISE da Mars Reconnaissance Orbiter (MRO), da NASA, ocorreu em Istok, uma cratera de buracos bem definidos e com menos de um milhão de anos – e, por isso, a conclusão de que os rastros de água pertencem a um período recente. Isso amplia ainda mais o panorama do ciclo da água em Marte e poderia resultar em uma descoberta futura de traços de vida.

Estudando a disposição dos barrancos da cratera em três dimensões e comparando-os com encostas terrestres, os cientistas descobriram que os fluxos dos detritos teriam tido entre 20 e 60% de água (algo similar ao que acontece em lugares muito secos da Terra, como o deserto do Atacama), e que as marcas surgiam com frequência, com “tobogãs” repentinos que acontecem a cada 10 a 100 anos.
A pergunta que fica no ar agora é se a cratera Istok é um oásis solitário, uma exceção à regra dentro do seu planeta seco, ou se outros ambientes úmidos e parecidos estão espalhados por Marte. De qualquer forma, os resultados dessa pesquisa são valiosos e surpreendentes.