Translate

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Professor de Cambridge afirma que três cientistas que estudavam as mudanças climáticas foram assassinados

Peter Wadhams, professor de física oceânica da Universidade de Cambridge, afirmou que três cientistas que investigavam o efeito do aquecimento global no derretimento do gelo Ártico foram assassinados. Os pesquisadores em questão seriamSeymour Laxon, da University College London, Katherine Giles, também da UCL e Tim Boyd, da Associação Escocesa de Ciência Marinha. Os três teriam morrido em um intervalo de poucos meses em 2013.
Wadhams afirma que ele mesmo seria um dos próximos alvos - ele afirma que um carro não identificado tentou tirar o seu veículo da estrada M25, no Reino Unido. Ele suspeita que a indústria petroleira estaria por trás da morte dos cientistas, que ele chamou de pioneiros na pesquisa da situação do Ártico. 

Já outros cientistas, como Fiona Strawbridge, também da UCL, acreditam que as denúncias de Wadhams sejam apenas fruto de teorias da conspiração. O professor teria afirmado que não fez denúncias antes por medo de ser considerado um lunático. "É muita coincidência que essas três coisas tenham acontecido em um período de tempo tão curto". Laxon tinha 49 anos quando morreu, supostamente após cair das escadas em uma festa de ano novo em Essex. Boyd, de 54 anos, teria sido morto instantaneamente após ser atingido por um raio enquanto passeava com seus cachorros, na Escócia. Já Gilles morreu quando foi atingida por um caminhão enquanto ia de bicicleta para o trabalho.