Translate

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Descobrem um buraco negro duplo em uma galáxia próxima


O telescópio Hubble descobriu que a galáxia mais próxima da Terra, cerca de 600 milhões de anos-luz de distância, contém dois buracos negros supermassivos que giram entre si, produto de uma fusão entre duas galáxias.

Os cientistas que analisaram os dados do telescópio Hubble argumentam que a radiação ultravioleta emitida a partir do centro da galáxia 'Markarian 231' tem propriedades surpreendentemente "extremas".

"Se houvesse um buraco negro,  todo o disco de crescimento circundante produziria gás quente e este brilhariana forma de raios ultravioleta", explicam os especialistas. No entanto, o brilho ultravioleta desta Galáxia é absorvida para o centro.

Segundo eles, esta é uma prova clara da existência de buracos negros, um na forma de rosca menor que gira em torno do buraco negro central, estimados em 150 milhões de vezes a massa do nosso sol.

"Como um casal de patinadores que giram juntos, a dupla de buracos negros gera enormes quantidades de energia que faz  o núcleo da galáxia eclipsar o brilho de bilhões de estrelas, que os cientistas identificaram como quasares" Explicou esta semana a NASA um comunicado. Foi precisamente por estudar quasares, que os cientistas foram capazes de verificar a existência do outro buraco negro.
RT

#Naty