Translate

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Cientistas alcançam um recorde de teletransporte de mais de 100 quilômetros


A habilidade de se teletransportar um objeto a partir de um ponto a outro sem mover parece mais uma questão de ficção científica no estilo de 'Star Trek'. No entanto, os cientistas deram um pequeno primeiro passo para que isso aconteça, alcançando um teletransporte quântico de um fóton, a uma distância recorde.

Pesquisadores do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia dos EUA (NIST, por sua sigla em Inglês) conseguiram teletransportar o estado quântico de um fóton através da fibra óptica a uma distância de 102 quilômetros, quatro vezes mais do que o  recorde anterior, relata  Live Science . A conquista foi possível graças à implementação de novas tecnologias, tais como detectores avançados de fóton.

O avanço desta tecnologia irá tornar possível a criação de uma  Internet quântica. O mesmo "pode permitir a criação de canais muito mais seguros do que os protocolos de criptografia padrão que são usados hoje na comunicação", diz o pesquisador do NIST de óptica quântica e coautor do estudo Martin Stevens.

Teletransporte é quando o estado quântico de uma partícula é destruído em um lugar, mas é jogado em outro, sem qualquer interação. Atualmente os físicos planejam desenvolver detectores de fótons mais avançados para um teletransporte para uma distância ainda maior.
RT

#Naty