Translate

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Fragmentos ósseos encontrados na Itália podem ser de Mona Lisa


Alguns fragmentos de uma ossada do século 16 foram encontrados em um convento em Florença, na Itália e, segundo pesquisadores, eles podem pertencer ao corpo da verdadeira Mona Lisa.
Para Silvano Vinceti, acadêmico cuja pesquisa há anos é focada na pintura de Leonardo da Vinci, os ossos encontrados eram de Lisa Gherardini, a mulher do sorriso enigmático que inspirou a obra do artista.
Acredita-se que Lisa tenha sido a esposa do comerciante Francesco del Giocondo e que tenha passado os dias que antecederam sua morte no convento de Sant’Orsola, onde os fragmentos foram encontrados. Para provar essa teoria, os pesquisadores utilizaram datação por radiocarbono para determinar a idade dos ossos, e testes de DNA para estabelecer uma ligação entre os primeiros e os restantes dos corpos das crianças da família Gherardini, encontrados na cripta da família.
“Nosso maior problema até agora foi realizar os testes com os restantes das crianças, que estão muito fragmentados e deteriorados”, afirmou Giorgio Gruppioni, da perícia do laboratório da Universidade de Bolonha, na Itália. “Há vários elementos convergentes. Não podemos dar resultados absolutos de que os restos são de Lisa, mas a probabilidade é muito alta”, disse Vinceti.
Outra desvantagem encontrada pelos cientistas é o fato de não terem encontrado o crânio de Lisa. Mesmo sem os testes de DNA, com o crânio teria sido possível realizar a reconstrução facial, de forma a mostrar a semelhança com a musa inspiradora de da Vinci. Vinceti também acredita que a descoberta ajudaria a confirmar a identidade de Mona Lisa de uma vez por todas.