Translate

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Descobrem junto ao Stonehenge uma 'ecocasa' pré-histórica mais antiga que o monumento megalítico

A árvore caída que serve como muro no 'eco-casa'

Descobrem construído entre 4336 e 4246 aC, uma 'EcoCasa' perto do Stonehenge britânico. É uma casa do Mesolítico levantada com pedras e raízes de uma árvore caída.

Arqueólogos britânicos descobriram uma "EcoCasa", que é 1.300 anos mais velha que a popular Stonehenge. A descoberta ganhou o rótulo de 'eco', porque a base da árvore caída serviu como uma parede da casa, informa a Universidade de Buckingham.
Segundo dados preliminares, a criação descoberta foi impulsionada por caçadores-coletores do Mesolítico, quando os primeiros colonos neolíticos semi-agrícolas europeus começaram a chegar na área.
Arqueólogos afirmam que as ferramentas encontradas pertence ao Mesolítico, embora algumas gerações após os residentes da área aprenderam as técnicas Neolíticas utilizadas para produzir utensílios de cozinha. É também provável que as alterações foram introduzidas pelos colonos neolíticos.  
No local há dois postes profundos e uma estrada pavimentada com paralelepípedos, um levou diretamente para o manantial, onde as oferendas eram feitas, uma área de ritual.
Acredita-se que a casa da Idade da Pedra media em torno de três a cinco metros quadrados ea área de recesso onde a roupa era lavada e raspada as peles de animais, era de cerca de cinco metros quadrados.
Os arqueólogos expressaram preocupação de que a descoberta está em risco de ser destruída pelo novo túnel A303 que o governo planeja construir na área para melhorar o ambiente de paisagem de Stonehenge. 
A 9ft-wide (2.7 metre) bowel-shaped hollow left by a fallen tree (pictured) is claimed to be Britain's first 'ecohome', using earth packed into the roots to provide insulated walls. Archaeologists discovered the remains of the 6,300 year old dwelling, with a hearth and stones used to line the walls, at Blick Mead, Wiltshire