Translate

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Outra surpresa: a sonda New Horizons descobre dois vulcões de gelo em Plutão


A última missão espacial não tripulada New Horizons tem trazido uma série de descobertas sobre as características e composições de Plutão. No entanto, estudos recentes sobre as imagens reveladas pela sonda confirmaria a presença de dois vulcões de gelo que pode ser a chave para o entendimento da evolução geológica e atmosférica do planeta anão.


Geólogos pesquisadores obtiveram os novos horizontes da missão com mapas 3D da superfície do planeta Plutão, combinando diferentes imagens fornecidas pela sonda não tripulada. Após a análise, descobriram a presença de duas formações montanhosas congeladas aparentemente vulcânicas, a agência espacial publicou em seu site oficial.

Dada a sua estrutura, as características do meio ambiente e a presença de acidentes rochosos como 'hummock' (colinas geradas nas encostas como resultado de materiais da atividade vulcânica ou deslizamento de corpos gelados) poderia presumir-se que os vulcões sempre emite algo semelhante a substâncias de água, nitrogênio, amônia ou metano líquido, explica Oliver White, um pesquisador da missão Plutão pertencente ao Centro de Pesquisa Ames (Califórnia, EUA).

O estudo geológico procura também determinar a idade das diferentes regiões do planeta anão, analisando e contando crateras, sendo as regiões com o maior número de impactos sobre o antigo. É por isso que a heterogeneidade da terra pressupõe que Plutão tem sido geologicamente ativo ao longo dos últimos 4 milhões de anos.

"Temos mapeado mais de mil crateras de Plutão, que variam muito em tamanho e aparência (...) Entre outras coisas, espero que os estudos dessas crateras nos dê importantes insights sobre como esta parte do sistema solar foi formado", diz Kelsi, de
Southwest Research Institute em Boulder (Colorado, EUA).
RT

#Naty