Translate

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Conheça o argentino que criará as primeiras casas em Marte


Engenheiro argentino Pablo de Leon será responsável pelo desenvolvimento de um protótipo do habitat em que viverão os astronautas que viajarão na primeira missão tripulada a Marte em 2030.

O engenheiro aeroespacial argentino Pablo de Leon ganhou uma competição da NASA, graças à qual ele terá um apoio de US $ 1,3 milhão para criar a habitação e habitat adequado para as primeiras pessoas a pisar em Marte em 2030, diz relatórios do diário "The Nation".

O projeto, chamado de "multi estação para missões tripuladas a Marte," estará pronto em três anos e tem como objetivo construir uma instalação para garantir a vida dos astronautas durante seis meses, estimada para a primeira missão tripulada a Marte.


"A base para viver Marte já tinha sido desenvolvida, mas vou acrescentar elementos para investigar diretamente lá", diz o engenheiro, referindo-se a um projeto anterior que ganhou outro concurso em 2009.

Assim, os módulos contêm habitats para quatro astronautas com lugares para dormir, cozinha, um lugar para o trabalho científico, uma estufa para o cultivo de plantas comestíveis, uma estação de comunicações, um ginásio, um laboratório de reparar o equipamento, um laboratório de astrogeologia e um veículo a motor, o que permitirá que os habitantes  se movam para a vizinhança de sua casa.

Pablo de Leon explicou que "a idéia é que, quando chegar a primeira tripulação não terão que construir tudo a partir do zero, mas já existir uma estrutura. Para isso, nós projetamos uns habitats infláveis que vários robôs são responsáveis por montar. Quando chegar os astronautas, só terão que terminar os últimos detalhes ".



Além disso, o engenheiro argentino diz que "muitos de nossos descendentes irá custar-lhes pensar que a Terra era o único lugar onde havia a espécie humana", ele disse que "estaremos em Marte e bases permanentes na Lua e em órbitas terrestres "e prevê que" no futuro, nós podemos produzir alimentos em outros planetas:. que será a chave para a sua colonização "

Pablo de Leon, diretor do Laboratório de Voo Espacial da Universidade de Dakota do Norte, foi o primeiro argentino e o segundo da América Latina a participar de um vôo de gravidade zero em 1997.
RT

#Naty